quarta-feira, 20 de julho de 2016

Coisas que acabam com uma viagem

Sessão: Dicas de Viagens



Aqui vão algumas dicas para evitar que coisas simples, possam fazer uma grande diferença na qualidade de sua viagem.


  • Evite combinar passeios e compromissos demais.
  • Evite qualquer programa que exija que uns esperem os outros.
  • Gente que não deve sair junto: glutões x culturetes; esportistas x sedentários; matutinos x boêmios; consumistas x anticonsumistas; compradores de roupas x compradores de eletrônico; quem anda depressa x quem anda devagar.
  • Evite abrir mão da privacidade e achar que tem que fazer tudo com os companheiros de viagem.
  • É péssimo nunca ter dinheiro trocado e vir com aquela desculpa de que não fez câmbio, fazendo com que os outros paguem suas despesas. Pague suas contas, nem que sejam de tostões.
  • Se puder, evite mesão. Em qualquer restaurante, é difícil acomodar mais de 6 e você nunca vai conseguir conversar com todos da mesa.
  • De qualquer modo, o melhor é dividir a conta conforme o que cada um consumiu - evitando o constrangimento de quem não bebe pagar pelo uísque de 15 anos do vizinho, ou de aquele que está fazendo dieta pagar pela sobremesa das sete crianças. Ah, você acha chato ficar fazendo mil contas? Pois deixe que o candidato ao prejuízo faça isso. Ele não se aborrece contando tostões. É justo e chic!

Fonte: Livro Viajante Chic de Glória Kalil




Gostou do post?! Curte aqui embaixo e Compartilhe com seus amigos!!! O Blog agradece!!!



terça-feira, 19 de julho de 2016

Razões para viajar enquanto você é jovem

Baseado no Texto "Reasons to travel when you are young" de Henry Rollins

Sessão: Dicas

Estas citações inspiradas por Henry Rollins explica por que é importante viajar quando você é jovem. Sua juventude vem com uma certa liberdade que encolhe à medida que envelhecem. Se você cometer erros quando você é jovem, você aprende lições adiantadas que irá ajudá-lo ao longo de seu caminho na vida.


Conforme você envelhece, viajar vai ficando mais difícil. Talvez você queira dedicar tempo à sua carreira ou começar uma família. Ver a forma como o resto do mundo trabalha, vai beneficiar você em qualquer desses esforços, porque você vai apreciar o que você tem, e não o que você imagina que poderia ter. Quanto mais cedo você se expõe a outras culturas, mais fácil se torna compreender o seu eu, e que  conhecimento incutir em seus filhos.



É só não beber a água no México, ou mostrar seus seios no Oriente Médio. Esses erros já foram feitos, e tiveram conseqüências terríveis...





Tradução: "Peço aos jovens para viajar. Se você não tem um passaporte, obtenha um. Tome um verão, pegue uma 
mochila e vá para Delhi, vá para Saigon, vá para Bangkok, vá ao Quênia. Tenha a sua mente quente. Coma alimentos interessantes. Conheça algumas pessoas interessantes. Tenha uma aventura. Tenha cuidado. Volte e você vai ver o seu país de forma diferente, você verá para ver o seu presidente de maneira diferente, não importa quem é. Música, cultura, comida, água. Seus banhos serão mais curtos. Você verá que as mudanças climáticas globais são muito reais. E que, para algumas pessoas, seu dia consiste em andar 12 milhas por quatro baldes de água. E assim há lições que não podem sair de um livro pois há pessoas que estão esperando por você do outro lado daquele vôo. Um monte de pessoas, americanos e europeus vão e voltam, ohhhhh. E a lâmpada acende".

Fonte: http://www.theluxuryspot.com/reasons-to-travel-when-you-are-young/



Então é isso. Gostou?!? Curte aqui embaixo e manda pro Facebook ou Compartilhe no Twitter!!! Rsrsrs. Obrigada!!!

domingo, 17 de julho de 2016

K Restaurante & Pastelaria

Um prato diferenciado

Sessão: Guia de Angola



Situado no Morro Bento, o K é composto por dois ambientes distintos - uma esplanada e uma sala interior - com conceitos de cozinha igualmente diferentes. 


Na agradável esplanada tem direito a uma cozinha europeia e requintada; na sala interior, destaca-se a cozinha japonesa e serve-se um dos melhores sushis de Luanda.




 O K Restaurante foi um dos participantes do Luanda Restaurant Week de 2014. Ele fica localizado na Rua Projetada, número 42, Morro Bento, em frente à oficina da Toyota.

Reservas:
940 509 906
E-mail: k.pastelaria.padaria@gmail.com



domingo, 10 de julho de 2016

Restaurante Chill Out

Perfeito para o Romantismo




"Localizado na Ilha de Luanda, ou simplesmente "na Ilha" como é vulgar chamar-se em Luanda, o Chill Out apresenta no seu espaço um conjunto de elementos decorativos que lhe conferem um ambiente lounge vanguardista retro-chic.


A decoração combina paredes de betão à vista, com voiles brancos, palhas secas e madeiras escuras, num espaço a céu aberto que confina no mar. Os sofás e mesas rasas presentes no lounge, criam um ambiente de descontração e convidam os clientes a relaxar de forma cômoda, sentados, encostados ou até mesmo deitados.

Rua Mortala Mohamed, Ilha do Cabo
Reservas: 924 282 810 - aberto somente à noite
info@chillout-luanda.com


domingo, 3 de julho de 2016

Restaurante A La Karte

Lazer, Gastronomia e Música no mesmo Lugar

Sessão: Guia de Angola


"Já eram para lá das 22 horas quando cheguei ao Restaurante e para ser justo, como qualquer pessoa, o receio de que a cozinha estivesse fechada foi real. Foi tão real como passageiro pois mal cheguei ao espaço deparei-me com aquele que, sem receio, suspeito que seja um dos restaurantes com melhor atendimento que alguma vez já recebi." - Tiago Costa


A magia e o encanto começa no espaço onde o restaurante está localizado. O Centro Cultural Paz e Flor é um lazer a parte de toda cidade grande, como Luanda. Em meio à natureza, em um espaço enorme, cheio de paz e liberdade, você demora a entender que ali possa existir tanta perfeição em tamanha a beleza.

O Restaurante explora todo esse espaço, se localizando no 2º andar, onde a vista que ganhamos é a da praia de Mussulo.
Como se não pudesse melhorar, o principal motivo de lá estarmos, a comida, é deliciosa para todos os gostos.


Seja o sushi, seja o bacalhau, seja a sobremesa, sejam os drinks, tudo é preparado com estilo e bom gosto.


Não à toa é também considerado um dos melhores sushis de Luanda. E você quiser mais, também pode se inscrever nas aulas que o restaurante oferece algumas vezes ao ano, para aprender como fazer e saborear em sua própria casa.

Fica a Dica!

Bom Apetite!
A La Karte
Restaurante Gourmet & Sushi Bar
Estrada da Samba – Morro Bento – CC Paz Flor
Reservas:
943 028 273/4









quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Namíbia

Deserto de Sossusvlei

Sessão: Destinos





Sossusvlei é um parque nacional onde ficam as dunas vermelhas icônicas da Namíbia. Ele fica no sul do Deserto Namib, no Parque Nacional Namib-Naukluft.



As enormes dunas de areia vermelha cercam os lagos salgados e secos onde hoje tem algumas acácias (ou restos delas), típicas da Namíbia.


A região tem paisagens incríveis e dramáticas. Chão árido, céu azul sem nuvens, e dunas extensas que ao subi-las você tem aquela sensação de ser um grão de areias. Se não tirar o seu fôlego, vai te deixar mais humilde. A natureza ali é potente, grandiosa, quase te engole.



Enquanto o céu é em tons de azul, o chão em tons de amarelo, as dunas variam entre laranja, vermelho e terracota, à medida que o sol vai se levantando e se deitando.



O nome Sossusvlei se refere com frequência a toda região, incluindo Deadvlei e as dunas ao redor. É uma das maiores atrações da Namíbia.
As dunas de Sossusvlei são as mais altas do mundo, com até 300 metros de altura.

O nome Sossusvlei tem uma mistura de origens e significa pântano sem fim ou sem saída. “Vlei” é a palavra em afrikaan para pântano e “sossus” é a palavra no dialeto nama para “sem fim” ou “sem saída”. O nome foi dado porque o efêmero rio Tsauchab desembocava ali e virava uma bacia com um sistema de drenagem onde a água não saía.

A duna 45, parte de Sossusvlei (há 45 km da entrada do parque) é conhecida por ser a duna mais fotografada do mundo. Ela tem um formato bonito e não é muito íngreme pra ser escalada.

Os últimos quilômetros de Sossusvlei têm que ser percorridos de 4 x 4, por ser de areia. Você tem que alugar um dos carros do parque (com motorista) pra ver o resto das dunas.
O rio Tsauchab é seco quase o ano inteiro. Portanto o que você vê são dunas vermelhas extensas (a cor é devido à oxidação dos minerais na areia) e em alguns lugares tem um pouco de vegetação e as acácias.

Deadvlei é em frente a Sossusvlei e já foi um oásis, mas quando o rio secou, restaram os troncos secos.
Ali a vida e a morte convivem lado a lado.
O nascer do sol vai te aquecendo (as temperaturas são baixas à noite e ao amanhecer) e o céu se contagia com os tons alaranjados. Balões vão subindo no horizonte e a cadeia de dunas parece não ter fim.

Distância:
De carro, Sossuvlei fica a 390 km de Swakopmund (5 horas) ou 375 km de Windhoek (a capital), também 5 horas de viagem.
Como chegar lá:
De carro. É aconselhável alugar um 4 x 4. As estradas são de terra ou sal e balançam bastante. E de vez em quando algum animal atravessa a pista, então dirija devagar.
A aluguel de um 4 x 4 gira em torno de US$100 por dia.
Outra opção é ir com um tour. Têm muitos com diferentes durações e trajetos. Você pode combinar Swakopmund, a cidade de esportes radicais da Namíbia com Sossuvlei. Normalmente é um caminhão/micro ônibus que leva de 4 – 10 pessoas. A tour inclui comida e estadia. Para um tour de Sossusvlei de 3 dias e 2 noites a media é US$400 por pessoa.
Quantos dias?
O ideal é dormir 2 noites em Solitaire. Nós ficamos no Moon Mountain Lodge que são “cabanas” de lona, que parecem casinhas, com cama, sofá, banheiro, chuveiro. Tem piscina, bar e restaurante. Oferece café da manhã e jantar, além de passeios deliciosos, a parte, pelo guia (dono do hotel). Perfeito para quem quer um visual a mais no meio do deserto.



Importante:
O portão do parque abre as 6 da manhã. A fila de carros fica grande, portanto é bom chegar 5:45 da manhã.
Prefira ir ao nascer do dia ou ao pôr do Sol, não só pelas cores nas fotos, mas, principalmente, pela temperatura que pode chegar a 45 graus. Leve bastante água. Ao menos, 4 litros.
Lá dentro do parque de Sossusvlei, aproveite pra ver o Cânion Sesriem, pequeno, mas também bonito e fácil de percorrer.

Restaurante Kitanda da Esquina

Para agradar os cinco sentidos

Sessão: Guia de Angola


Luanda tem um novo espaço, criado no intuito de apelar (e agradar) aos cinco sentidos... 
Mais do que um Restaurante, o Kitanda da Esquina foi pensado para ser um espaço de Cultura, em que a gastronomia de alta qualidade tem o papel protagonista.


Com a assinatura do conceituado Chef Vítor Sobral, cuja formação internacional e uma profunda incursão pelos países Lusófonos permitiu a criação de um menu tão eclético quanto poderia ser o resultado de influências do Alentejo, do Brasil, da África Lusófona, com incidência na incontornável gastronomia Angolana, criando uma terceira Cultura – a de fusão.”


Nesta “tasca elegante”, de ambiente despretensioso e acolhedor, de cozinha aberta e serviço atencioso, há diversos elementos que alimentam a visão…os produtos que facilmente encontramos nos mercados, por Angola fora, dispostos em prateleiras, como se de uma verdadeira kitanda se tratasse, os bancos forrados a coloridos panos africanos, o chá de caxinde, a múcua e até o (curioso) pau de Cabinda, à disposição da curiosidade e do tacto dos fregueses.

Av. 1.º Congresso do MPLA, 39/41, Mutamba
Reservas: 941 907 080